12 março 2017

Temporada de Ossos -Bone Season


Distopia com uma pegada sobrenatural são os ingredientes da série Bone Season, de Samantha Shannon, que chega ao Brasil pelo selo Fantástica Rocco. Ambientada em 2059, a trama acompanha a protagonista Paige Mahoney, uma andarilha onírica, alguém capaz de entrar na mente das pessoas e captar pensamentos e fragmentos de sonhos. Considerada traidora pelo governo, Paige paga por seu dom com a sua liberdade e é enviada para uma prisão secreta em Oxford. Lá, ela conhece os Rephaim, criaturas de uma raça antiga que desejam controlar a clarividência de Paige e de outros como ela, e precisará aprender a confiar em aliados improváveis não só para reconquistar a liberdade, mas garantir a própria sobrevivência. Considerada um dos principais nomes da literatura de fantasia dos últimos tempos, Samantha Shannon entrega aos leitores um romance surpreendente e arrebatador.

                                     
Marminino em 2059, o mundo é um lugar muito diferente, muito perigoso.
 Felizmente, Scion existe e controla o perigo, suas cidades com o slogan. Mais importante ainda, Scion protege os seres humanos da ameaça terrorista real dos voyants; Clarividentes, isto é, pessoas com a capacidade de adivinhar o futuro, ou controlar e comunicar com espíritos, ou qualquer ordem de outra habilidade misteriosa, mágica, não natural. Paige Mahoney, de 19 anos, é um desses viajantes ilegais, que se transformou em uma vida secreta de crime e se juntou a uma das gangues clandestinas de clarividentes de Londres para permanecer viva. 

Paige não é apenas qualquer adivinha velha ou experiente, embora - ela é uma extremamente rara, de uma muito poderosa ordem de clarividente com a capacidade de "tocar" e andar em outras pessoas dreamscapes (também conhecido como dreamwalker). Assim, quando Paige é descoberta pelas forças de segurança Scion, capturada e jogada na Torre, ela teme que ela seja torturada antes que ela seja morta.Exceto ... Paige năo é morta. Ela e um grupo de outros prisioneiros voyant (mais um humano regular) são transportados de Londres para a cidade supostamente mortos e contaminados de Oxford, onde são escravizados por uma raça de criaturas chamadas Rephaim. Acontece que 200 anos antes um buraco foi rasgado no éter (o reino do espírito que os voyants podem ver e acessar de várias maneiras), e essas criaturas alienígenas superiores emergiram e se instituíram como supostamente relutantes "guardiões" da Terra. Criaram Scion como um governo simulado, e têm cultivado suas cidades a cada década - em uma colheita chamada "The Bone Season" - para prometer voyants para escravizar e conscript em uma luta contra o Emim (mindless, ravenous monstros que também viajaram Através do vazio no espaço). Muito rapidamente, Paige descobre que os Rephaim são tudo menos protetores benevolentes; São terrivelmente cruéis, com poder absoluto e sem vulnerabilidade.

 No entanto, como Paige pode estar furiosa, assustada e desafiadora, sua única chance de sobrevivência é seguir as ordens de seus senhores, incluindo os Rephaim que a reivindicaram como sua responsabilidade, o belo (e apropriadamente chamado) Warden. E, como Paige aprende mais sobre os Rephaim e seus planos para a habilidade singular de Paige como um sonhador, ela também descobre que nem todos os Rephaim são os mesmos - que Warden pode não ser seu inimigo.


Eu não acho que estou exagerando quando digo que  Bone Season é um dos livros mais esperados e altamente complicados de se ler. Com seu jovem autor sendo promovido como o próximo JK Rowling, The Bone Season tem muito a viver até. E, como acontece com qualquer livro super-hyped, estou sempre curiosa e um pouco confusa ainda com o enredo,confesso ter que reler para me achar em alguns pontos, o livro e bem ambisioso. Na verdade muito  ambicioso e ambiguo e impressionante em seu escopo imaginativo. Eu amava as intrincadas hierarquias de "voyants" e estruturas de poder dos lordes de rua contra seu governo de Scion títere, assim como fiquei impressionado com o retrato do poder extenso que os Rephaim têm sobre os humanos regulares e voyants similares. Duas de minhas coisas favoritas sobre a estação do osso são sua descrição fantástica dos níveis diferentes de clairvoyance, assim como o exame da escravidão e das armadilhas do poder. Eu amo a maneira que aprendemos lentamente sobre a verdade dos Rephaim e sua presença na Terra, assim como aprendemos mais sobre os voyants (especialmente Paige) que encarnam o espírito humano para desafiar, rebelar e sobreviver - tanto os perseguidos Por Scion, e seus abusivos senhores Rephaim.


Esse livro me deixou tão confusa e intrigada, que fica até dificil eu expor tudo o que eu achei dele, prometo uma segunda resenha da relida, por que eu garanto que vou descobri muitas coisas novas, tendo em vista que eu tive que pesquisar até sobre o autor, para tentar entender esse mundo que ele criou, distopias pelo mundo ai vou eu gostei desse negócio.



Nenhum comentário:

Postar um comentário