23 setembro 2016

Convidada Nana Pauvolih

Nós Alfas Literárias abrimos espaço para que escritores mostrem seu lado cronista, além dos romances. Para o desfrute do leitor, hoje temos como Escritora Convidada a Diva 

NANA PAUVOLIH



20 setembro 2016

Bienal 2016

As Alfas na Bienal 2016



Olá... sei que já se passaram 2 semanas do término da Bienal, e peço desculpas pela demora em vir aqui contar como foi a nossa experiência, mas infelizmente somos consumidos pelo frenesi do dia a dia e coisas importantes acabam sendo deixadas para depois.
Bom, vamos ao que interessa. O que foi a Bienal 2016? Onde vivem seus habitantes? Como se comportam? Leia aqui no Alfas literárias!! Kkkkkkk

15 setembro 2016

"A História de Nós Dois" de Nina Reis


Café da tarde por Fabíola Andrade


                     

O bate papo hoje é sobre um livro que aguardo há, pelo menos, uns cindo anos. Trata-se de A História de Nós Dois da Nina Reis. Considero-a uma das melhores romancistas nacionais da atualidade.
Em 2011 Nina postou um conto, num blog literário, para um concurso de contos. Lembro que ficou entre os três finalistas, pois tivemos acesso a eles.
Quando li a história da freira que toma como missão de vida proteger e ajudar aos necessitados, lutando para combater a maldade humana e por isso, leva cinco tiros, ficando entre a vida e a morte... Foi identificação a primeira leitura. Maria da Anunciação era aguerrida e não trazia desaforo para o convento. Tomava para si a batalha alheia, sempre protegendo e cuidando. Impulsiva, agia conforme suas próprias regras, burlando ordens superioras, mas mantendo sua fé em Deus inabalável, fizessem o que fizessem os donos do poder.

Quando o mercenário “fodão” e arrogante conhece a doce freirinha, já se encanta pela coragem e força dela, nascendo aí seu instinto mais do que protetor; além, claro de outros sentimentos com os quais ele não queria nem reconhecer, quiçá entender.

Mas para haver um romance entre a freira e o mercenário, ela teria que no mínimo, deixar o hábito. Mas Nina Reis, não podia fazer a coisa simples e fácil, tinha que tomar o caminho mais difícil; Irmã Maria da Anunciação foi traída, por aqueles que tinham a obrigação moral de protegê-la: ela foi expulsa da congregação, numa cena tão impactante, que me fez chorar por 10 páginas seguidas. Deu-me vontade de correr atrás daquele furgão, xingar, socar, bater, mas de alguma forma, retomar-lhe a vida de volta. Quis entrar pela página do livro e resgatar, como minhas próprias mãos, todos os hábitos que lhe foram tão desumanamente tomados. Chorei junto com ela, abraçada ao soldado, que naquele momento, era o único elo de ligação com um mundo desconhecido, mas que teria que ser vivido; ela tinha que se reinventar, de qualquer jeito.

12 setembro 2016

Romances por Vanessa Fiorio

Vanessa Fiorio é Administradora de um dos blogs que mais admiramos e somos gratas, ao Livros Do Coração.

Eu e um grupo de amigas fomos convidadas a falar dos gêneros literários que mais gostamos de ler e eu fiquei com os Romances, SIM! com Romances.

Meu primeiro pensamento foi o que nos move a leitura:

Bem, a primeira coisa que me veio à cabeça é que, a vida de todos nós é envolvida ou movida por um amor ou por vários amores. Tem pessoas que sabem amar e as que amam mais do que são amadas.  E porque não ler sobre a realidade do dia a dia?
Podemos ficar horas aqui falando de todos os tipos de amores e romances, e nunca conseguiríamos parar com o assunto: amor para com os nossos filhos, amor de pai e mãe, amores que ocupam o nosso coração a vida toda, aqueles que nos apaixonamos no momento que conhecemos etc.
E esse é um dos motivos do porque tanto amo os livros de romances, o assunto é amplo e muito diversificado.

Lani Queiroz





PRÍNCIPE DA VINGANÇA
Príncipes Di Castellani: lindos, orgulhosos, intensos e... Apaixonados!
1/3
Ele planejou seduzi-la e abandoná-la...
Um engano. Um desejo de vingança. Uma paixão avassaladora. Duas vidas que se cruzam e se chocam intensamente.
Leon Di Castellani é o príncipe herdeiro de Ardócia, uma Ilha localizada ao sul da Itália e vem ao Brasil com uma única missão: encontrar a mulher suspeita de seduzir seu irmão mais novo, levando-o ao suicídio e fazê-la pagar.
Júlia Smith é uma jovem e bela modelo brasileira em ascensão que tem sua vida radicalmente alterada quando se vê sob a mira do lindo, rico e misterioso Leon. Dentro de pouco tempo é seduzida e apresentada a um nível de sensualidade e erotismo irresistível.
Em meio ao forte desejo de vingança Leon e Júlia são confrontados com a paixão e química explosiva que floresce desde o primeiro encontro. Os dois se entregam sem reservas a uma tórrida e erótica história de amor e ódio. Quando a verdade por trás da história é finalmente revelada, o príncipe terá uma tarefa árdua pela frente: convencer Júlia de que ela é a mulher da sua vida.
Este é o primeiro livro da série: Príncipes Di Castellani. NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS.

Bio Lani Queiroz

 LANI QUEIROZ


Lani Queiroz nasceu em Gonçalves Dias – MA, mas reside atualmente em Arraias – TO com o marido e um casal de filhos adolescentes. É formada em Pedagogia com Mestrado em Educação. É professora da Universidade Federal do Tocantins – UFT. É apaixonada pela leitura e escrita desde os dez anos. Sempre escreveu contos e romances, mas, nunca havia tido coragem de tornar seu trabalho público. Em 2014 rompeu o medo e postou sua primeira série de romance erótico, Príncipes Di Castellani no Wattpad. Os três primeiros livros, Príncipe da Vingança, Príncipe da Luxúria e Príncipe da Perdição são best-sellers na amazon. Atualmente está escrevendo a série Rock I’m Rio que será composta de quatro livros.


Palavras da autora:
Agradeço, primeiramente a Deus que está me permitindo realizar esse sonho antigo, mas latente dentro de mim. Obrigada a todas as leitoras que mostram seu carinho e fé no meu trabalho lá no Wattpad e nos nossos dois grupos do facebook.
Minhas histórias são quentes... Mas também tem pitadas de drama, intrigas e muito romance. Não deixem de conferir!

Página para divulgação: https://www.facebook.com/rozilane.soares.7

Participem do nosso grupo no facebook:

Um grande abraço!!

Lani Queiroz





07 setembro 2016

Bienal de uma Anne Triste


A 24ª Bienal Internacional do Livro de 2016 acabou nesse último domingo é já vai deixar saudades.

Essa literalmente foi a bienal da superação nacional, foi lindo de ver o orgulho dos autores nacionais ao exibir seus livros, seu trabalho de um ano todo pronto e preparado para ir ás mãos de leitores afoitos pela literatura de nossa casa.

Vi amigas queridas sair de um anonimato, e conseguir grandes editoras, autoras independentes em sua primeira bienal se emocionar apenas em estar pisando no local que para elas era um sonho distante, eu também vi autoras que não tiveram seus livros expostos, porém expuseram seu sorriso de satisfação em estar no meio que as fazem feliz, vi nascer novas editoras, acreditando sem precedentes em autores nacionais.

Acima de tudo eu vi humildade, amizade e compaixão. Presenciei por fotos grandes autoras nacionais se render aos encantos de uma iniciante, vi iniciantes com olhos cheios de lágrimas e admiração de estar na presença daquelas que são suas grandes inspirações.
Eu vi amor e paz, sorrisos que nem o cansaço pode apagar.

Eu li nas entrelinhas que minha tribo cresceu, eu não estou sozinha, os leitores estão cada dia mais ativos, cada vez somos "mais". Nós somos muitos.

Apesar de a literatura nacional ter sido o ponto chave dessa bienal, o que foi o carisma e simpatia das três internacionais que aqui estiveram?!, e que vão embora com o verde amarelo estampado no peito, nós somos o povo mais caloroso do mundo e no meio dos leitores não podia ser diferente.

Eu Anne Karolyne não fui a bienal, se eu chorei? Sim!, eu chorei, mas eu também sorri, rezei e torci para que minhas boas vibrações acompanhassem minha equipe,meus amigos e meus autores.

Eu sou Feliz, nesse momento eu estou com lágrimas nós olhos de emoção. 
Meus amores foram um sucesso. Obrigada Deus eu não podia ter pedido nada mais que isso.
A felicidade dos meus reflete na minha.

Alfas Feliz que venha 2017! Eu vou estar terrível.